A fisiopatologia do melasma abrange vários aspectos e acredita-se que seja resultado de uma combinação de diferentes fatores:

  1. Vascular: Os melanócitos (células produtoras de melanina) apresentam receptores de fator do crescimento
    do endotélio vascular (VEGF) que aumentam a vascularização e contribui para a hiperpigmentação cutânea (manchas).
  2. Aumento da síntese de tirosinase (enzima que leva ao aumento de pigmento)
  3. Aumento de radicais livres
  4. Aumento do tamanho dos melanócitos e número de melanossomas (Bolsinhas onde são armazenadas o pigmento)
  5. Entre outros

Há inúmeros fatores envolvidos, porém nenhum deles pode ser responsabilizado isoladamente pelo seu desenvolvimento. Dentre estes:

  • Influências genéticas
  • Exposição à RUV
  • Gravidez
  • Terapias hormonais
  • Cosméticos
  • Drogas fototóxicas
  • Endocrinopatias
  • Fatores emocionais
  • Locais de temperaturas elevadas
  • Medicações anticonvulsivantes e outros

Possível associação do estrogênio com melasma, o que explica maior numero de casos em mulheres quando comparado a homens. É mais comumente localizado na testa, malares (bochechas), queixo, nariz e supra labial que são os locais de maior exposição solar, porem também pode ocorrer em outras regiões como mandíbula e até extra-facial. O pigmento pode estar localizado na epiderme (parte mais externa das camadas da pele), derme (parte interna das camadas da pele), e na maioria dos casos, misto. Por isso os tratamentos devem abranger as localidades como um todo:

  1. Laser – tem afinidade por pigmento (cromóforos) e leva a destruição do mesmo. Pode atingir as camadas mais superficiais como as mais profundas da pele. Aqui na Goute utilizamos os mais modernos tipos de laseres com atração por pigmento e também vasos (componente importante nas manchas) com a qualidade de não aquecer a pele;
  2. Microagulhamento com drug delivery – Pode ser realizado de 4 formas: Micro infusão de medicamentos, Robótico, roller ou dermapen.Realizado com anestesia, utiliza-se pequenas agulhas que fazem micro aberturas ate as camadas mais profundas da pele aonde encontra-se o pigmento. Logo após é realizado drug delivery (que no caso do melasma são medicações clareadoras específicas) que deve penetrar mais facilmente até o pigmento mais profundo.
  3. Peeling combinado –  Na Goute trabalhamos com peelings modernos cuja função é diminuir a síntese de tirosinase, remoção da melanina, supressão da melanogênese entre outros, com a finalidade clareadora progressiva. Atinge as camadas mais superficiais e profundas da pele.

Qual segredo para atingir e manter resultados?

  1. Não usar clareadores ou fazer procedimentos por conta: Tratamentos sem orientação médica podem piorar as manchas
  2. Manter o tratamento médico domiciliar no período proposto e retornar em consulta no tempo determinado sem interromper por conta o tratamento.
  3. Associar procedimentos (que deverão ser escolhidos em consulta)
  4. Manter-se afastado do sol e calor.
  5. Aplicar constantemente o protetor solar. Um erro muito comum é não aplicar em dias de chuva ou naqueles dias que ficamos dentro de casa. As lâmpadas, luz do computador, celular e televisão por exemplo também mancham.
  6. Usar roupas ou chapéis também com fator de proteção quando expor-se ao sol.
  7. Se você esta acostumado a fazer atividade física ao livre, procure realizar antes das 8 da manhã ou no período noturno.
  8. Manter uma alimentação saudável e boa ingesta de água.

Todos os procedimentos devem estar associados a tratamentos médicos de uso domiciliar. O número de sessões e resultados dependem de cada indivíduo. Venha nos conhecer! Será um prazer fazer o melhor por você!


Categorias